quarta-feira, 22 de junho de 2016

CASA EM CONSTRUÇÃO

 

Nada se parece mais com uma casa em ruínas, do que uma casa em construção. Essa frase, repetida alegre e diversas vezes pelo Dr. Pio, amigo da minha família, levei comigo para a vida adulta e hoje posso cravar: ele estava certo! Concordo, plena e profundamente. 

Vítima de várias reformas e construções, às vezes mais duradouras que os profissionais que contratei, percebi que sempre é preciso destruir mais um pouco. Quase sempre, é preciso destruir tudo, para erguer o novo. 

E como é duro olhar para os tetos arrebentados, os forros arrancados, pisos destroçados e dividir com o que restou e os pedaços de lembranças, o mesmo espaço. São caquinhos, pó, aborrecimentos, tempo, dinheiro, cimento e cal. Ruínas... 

Sem falar nos ajustes que temos que fazer. Dormir em outros lugares. Criar outros espaços. Cozinhar na sala. Dormir no corredor. Sair do alto da cama para deitar humildemente no colchonete, jogado num cantinho qualquer do chão. A casa, em construção...
 
Tão sucateada que foi com o tempo e as intempéries. Desabamentos. Desalinhos. Fendas. Corrosão.A tinta fraca, feito alguns sonhos, a chuva foi quem levou... 

Mas chega então a hora de reformar. Construir algo novo. Sem adiar. Chama o engenheiro. Chama o pedreiro. Chama o encanador! Uma nova empreitada está para começar...

E como tudo, a reforma é também passageira. Um belo dia, o cimento rejunta, o piso se emenda,
a tinta seca e a casa fica fantástica! Raros, os vestígios do que ela já foi. Só a sombra na parede, de um prego que machucou mais fundo...
 
E o Dr. Pio estava mesmo certo. Nada se parece mais com uma casa em ruínas do que uma casa em construção. Falou com a sabedoria de quem reformou muitas vezes a sua casa.

E a vida!
 
 
 *                                  *                                     *                                    *
 
PREPARE-SE! Vamos presentear os leitores com muitos CDs da SOM LIVRE!

Para participar é fácil... Siga este blogue!  Clique no lado direito alto da página
em Seguir +  followers (se o seu e mail for google) ou então, deixe o seu e mail cadastrado no campo "follow by email"!

OS SORTEIOS COMEÇAM EM JUNHO... VAMOS LÁ!

 


  *                    *                 *                  *                    *                   *                 *                   * 

                 

     

84 comentários:

  1. Amei..
    Profundo.. Eu TB estou ficando viciada no seu blog.rs

    ResponderExcluir
  2. Gostei! Verdades por trás de cada sombra nas paredes!

    ResponderExcluir
  3. Como sempre, sábias palavras...

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Oi Inês vi e gostei muito! Muito importante ler sempre tem um novo aprendizado.

      Excluir
    2. Oi Inês vi e gostei muito! Muito importante ler sempre tem um novo aprendizado.

      Excluir
  5. A D O R E I... MUITO BOM E REAL. PARABÉNS. LEVEI

    ResponderExcluir
  6. Eu quero. Ou melhor, eu queria... Junho sr foi, perdi...
    Se tiver outro sorteio, eu estou dentro...

    ResponderExcluir
  7. Eu quero. Ou melhor, eu queria... Junho sr foi, perdi...
    Se tiver outro sorteio, eu estou dentro...

    ResponderExcluir
  8. Olá Ines ! Estou por aqui. Gostei de sua página (Blog). Caso se interesse,visite o meu "Palácio de Letras (AG)". Sou Escritor e já publiquei 8 livros,sendo sete pelo Clube de Autores : www.clubedeautores.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VOu sim, Antônio....Obrigada pela sugestão.

      Excluir
  9. Sou sua fã Inês e suspeita para falar do seu trabalho..rs
    Toda sorte e sucesso do mundo a você! Beijos querida!!!

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelo texto, querida Inês. Suas crônicas do cotidiano são agradáveis e com certeza comporão um novo livro seu proximamente. Seu blog está muito bem Inesplicado!!! rsrs Sucesso!!! Ah, sobre o livro: tenho!!! bjs

    ResponderExcluir
  11. Nossa, vizinha, passei por isso há dois meses e vivi tudo isso que você narra em forma de poesia. Ainda bem que você é uma vizinha que mora um pouquinho distante, pois, senão, teria ouvido o barulho triturante da retirada e reposição do piso, o rosnado de furadeiras elétricas e cheiro forte de tinta que fica impregnado em nossas narinas por longo tempo, esteja onde estivermos. E, além disso, ainda surge aquela dúvida cruel: joga fora ou guarda? E junto com isso tudo vem também O desalento de ver e sentir o caos na tua própria casa, no teu chão, no teu lar. Mas esse tormento, que parece nunca ter fim, um dia chega ao fim, sem mais nem menos, sempre alguns dias a mais do que o previsto pelo responsável pelas obras. E a paz volta a reinar, assim como na sabedoria do Dr. Pio, assim como na riqueza poética de tua crônica. E fico pensando que talvez tenha sido a última reforma da minha vida. Ou será ainda irei passar por isso novamente? Adoro tuas crônicas, acho que já te falei, né? Em cada uma delas se observa o quanto é a intensa a tua sensibilidade. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de pedir: TAMBÉM QUERO!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Saboreio, lentamente, seus comentários...

      Excluir
  12. Associei cada palavra com a vida...
    Obrigada por um texto tão belo.

    ResponderExcluir
  13. Associei cada palavra com a vida...
    Obrigada por um texto tão belo.

    ResponderExcluir
  14. Querida Inês! Belo texto, ótima reflexão pra quem o lê.Espero que cada momento seu, seja mais e mais inspirado para novas mensagens como essa. Não posso deixar de mencionar que foi ótimo encontrá-la naquela esquina em dez minutos ricos de conversa.
    Ah! eu quero um livro , se ainda for possível...rsrs

    ResponderExcluir
  15. Querida Inês!Belo texto, ótima reflexão para quem o lê. Espero que cada momento seu, seja mais e mais inspirado para novas mensagens como essa.
    Não posso deixar de mencionar que foi ótimo encontrá-la naquela esquina, para dez preciosos minutos de conversa.
    Ah! eu quero concorrer a um livro se ainda for possível...rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Fabiana... sempre gentil!! Adorei te ver também!!! Obrigada por acompanhar o blog... tá concorrendo!

      Excluir
  16. Amei o texto, Ines! Sensibilidade e sabedoria é tudo...
    Não sei se ainda posso concorrer, mas se sim: eu quero! =)
    Bjks

    ResponderExcluir
  17. Devemos incentivar a cultura no Brasil, para que mais pessoas tenham acesso, divulgando e não concorrendo, pois estamos buscando um bem comum espalhando uma semente que deve germinar em solo fértil. Acreditamos em paradigmas e não na realidade que é tão latente e facilmente visualizada em uma bienal de livros ou em uma atividade cultural, estamos carentes e ávidos de bons conteúdos e a função de todos que produzem é espalhar, passar adiante tudo que puder de seu e do próximo em uma corrente do bem! Parabéns e obrigado! Bjs

    ResponderExcluir
  18. Estou reconstruindo minha casa e minha vida todos os dias de minha vida.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Texto interessante, nos faz pensar e logo fazer analogias com a própria vida. Eu quero!

    ResponderExcluir
  21. Inês, adoro essa escrita na qual usamos imagens para descrever sentimentos, onde cada qual lê de forma muito pessoal. Gostei.

    ResponderExcluir
  22. Muito edificante Inês, belo texto! Sucesso.

    ResponderExcluir
  23. Acabei de passar por uma reforma física em um imóvel e teu texto veio como uma luva. No momento estou passando por uma reforma em minha vida pessoal, edificante também, embora mais triste. Mas nada que uma bom sorriso não nos traga alegria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Francisco, pela leitura, pelo carinho! Passamos todos por reformas...mas depois, tudo fica mais lindo!!! e em paz... abraços!

      Excluir
  24. Uauuu... Belíssimo texto!!! Realmente está de parabens! Ganhou mais um seguidor. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Kaique! OBrigada pelo carinho e pela leitura!!!

      Excluir
  25. Belo texto! Temos que refletir e ver o quanto as nossas vidas se encaixam na construção dos dias e anos, para que não sejamos uma casa em construção e sim seres em evolução!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, Edson... Perfeito! Obrigada pelo carinho e pela leitura!

      Excluir
  26. Legal o seu texto. Esse é, na verdade, o processo evolutivo de tudo que existe: construção de desconstrução. O primeiro precisa do segundo para surgir e o segundo não existe sem o primeiro. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada José Eduardo. Justa compreensão! bjs

      Excluir
  27. Excelente texto, reflexivo e evolutivo!!! Parabéns amiga...

    ResponderExcluir
  28. muito bom, me fez lembrar (não queria...) das reformas de casa pelas quais passei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não passou por isso, não é Marcio? Obrigada!

      Excluir
  29. Fiquei pensando se a sua forma singela de relatar não nos leva a pensar sobre a questão política no Brasil. Estamos reformando para construir. Muito bom, Inês. Parbéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa analogia.. Seria bom, não é mesmo, Agulhô? Esperança é o que nos move!

      Excluir
  30. A construção da nossa vida alavanca a construção de um mundo melhor... que tenhamos a devida coragem para reiniciar esta construção sempre que necessário... ... ... EU QUERO

    ResponderExcluir
  31. Gostei muito Inês.
    Muito bom os seus escritos e seu blog.
    Quando puder dê uma passada no Rimas Truncadas blog Spot.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Adilson! Vou dar uma olhada sim!

      Excluir
  32. Parabéns ! ai fala tudo de uma forma filosófica e profunda,amei! ...quero o livro...abraços.

    ResponderExcluir
  33. Inês, um texto simples com muitas reflexões, amei o conteúdo!
    Parabéns e muito sucesso!

    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Erika, pela leitura e pelo carinho!

      Excluir