quarta-feira, 27 de julho de 2016

SIMPLES

                                                                          foto arquivo pessoal
 
               Ele podia ter sido engenheiro como seu pai. Ou dentista como sua mãe.
               Poderia ter sido jogador de futebol, modelo fotográfico ou técnico
               de informática. Preferiu ser chefe da delegação de Hóquei no gelo.
              
               Ele poderia ter casado com a Fátima, sua namoradinha de infância
               que se formou em pedagogia. Ou com a Sandra, sua vizinha gostosona
               que arrastava um bonde por ele.
               Ou ainda com a Marizete, ótima em cozinha mineira e carícias sexuais.
              
               Mas preferiu Olenka, uma ucraniana com 3 filhos que mal fala português.
               Nada de calça jeans e camiseta. Nem ternos elegantes. Ele usava chinelos
               e boinas, shorts com polainas, e carregava uma grande mala de pele
               de carneiro que sempre o acompanhava.
 
               Instrumento preferido: oboé. 
               Filmes: os produzidos em Singapura.
               Sexo: terças-feiras de manhã, ao som de Hermeto Pascoal ou Igg Pop.
               Mas foi no dia em que completou exatos 65 anos de idade que ele atravessou
               a rua com passos firmes, entrou na padaria em frente e enfim, radicalizou :
               - Quero algo bem simples. Pão com manteiga, por favor!
              
               Foi preso porque estava nu.


*                  *                 *                    *                 *                 *                *                *

                 E os ganhadores deste mês do livro infantil "Era Uma vez uma cosinha" foram:
                 Joaquim Ordonez e Monica Ribeiro. Mês que vem tem mais. Escreva "Eu quero"
                 no seu comentário e boa sorte!

13 comentários:

  1. Será q ele existiu?
    E a ucraniana?
    Será q foi mesmo preso, já foi solto?
    Tomara. Tadinho.
    Muito legal, interessante, engraçado.

    ResponderExcluir
  2. Será q ele existiu?
    E a ucraniana?
    Será q foi mesmo preso, já foi solto?
    Tomara. Tadinho.
    Muito legal, interessante, engraçado.

    ResponderExcluir
  3. Sensacional, mais uma vez. E muito feliz por ter ganhado o livro. Como faço para recebe-lo?

    ResponderExcluir
  4. Ah, esses seres humanos, ricos em suas personalidades, e tão bem descritos!
    Parabéns! EU QUERO!

    ResponderExcluir
  5. Pô...é sério mesmo que não se pode mesmo comprar pão nu? Não sabia. Bom, pelo menos ele não foi dentista, como a mãe, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  6. Eeeeeeeba! Ganhei o livro!!!!Sou mesmo um sujeito de sorte. Obrigado. Vou aproveitar a boa fase e também jogar na Mega Senha. Quem sabe, né?

    ResponderExcluir
  7. Eu quero!! Eu quero o livro, eu quero vir aqui todos os dias, eu quero continuar a ser amiga do querido Joaquim, e já somos há 40 anos, eu quero saborear todos os seus textos. Parabéns, Inês Bari, muito prazer!

    ResponderExcluir
  8. Eu quero!! Eu quero o livro, eu quero vir aqui todos os dias, eu quero continuar a ser amiga do querido Joaquim, e já somos há 40 anos, eu quero saborear todos os seus textos. Parabéns, Inês Bari, muito prazer!

    ResponderExcluir