quarta-feira, 20 de julho de 2016

O POETA CONGELADO

                              
                     É incrível como, às vezes, o inverno bate gelado dentro da gente.

                     Mais que no corpo, o inverno chega à alma. E é paralisante. O projeto que
                     empaca. A compra da casa que não sai. A notícia que não chega. O dinheiro
                     que não entra. O computador sem conserto que, derradeiramente trava.
 
                     Parece até que as coisas combinam. Tipo um complô. Como as lâmpadas da
                     casa que queimam todas ao mesmo tempo. Quando é inverno na alma, não há
                     quebras, apenas o silêncio que congela. O poeta, assim, fica mudo.
 
                     E atire uma pedra nesse lago congelado quem já não teve o seu inverno na vida.
                     Inverno de idéias. Inverno de amores. Inverno de grana e paixões.Tempos onde
                     andar pra frente é o que nos resta.

                     Os melhores planos simplesmente não acontecem. E a aposta da quina não
                     chega nem perto de um dos números apostados... Zero!
 
                     Foi num desses invernos da alma que resolvi plantar uma árvore no jardim do
                     meu quintal.  Não iria gastar nada. Só água e tempo. E em poucas semanas teria
                     flores para apreciar.

                    Além do mais, seria muito bom ter o que fazer às manhãs até que o emprego
                    chegasse, o amor batesse a porta ou um cachorro me fizesse correr mais
                    rápido....

                    Depois de várias semanas sem florescer, voltei ao jardineiro e perguntei o que 
                    acontecia. Porque as flores não vêm? Ele respondeu: você plantou uma  
                    quaresmeira! Ela ainda está se preparando. Tem tempo certo de florir.
 
                    Voltei para a casa, meu delicado casulo,  recolhidamente esperando,

                    até meu coração de poeta  descongelar...


*                     *                      *                       *                         *                        *                      *


                          PROMOÇÃO: "EU QUERO"  O KIT DA SOM LIVRE!!!
E A PROMOÇÃO CONTINUA...
ESCREVA "EU QUERO" NOS COMENTÁRIOS E CONCORRA A UM KIT "VALE A PENA OUVIR DE NOVO, COM 3 CD'S DA SOM LIVRE!
 
MAS ATENÇÃO! VOCÊ TEM QUE SE CADASTRAR NESTE BLOG! 
CLIQUE EM  (GOOGLE+ FOLLOWERS) ADICIONAR AOS CÍRCULOS
  OU DEIXE SEU E MAIL CADASTRADO ( FOLLOW BY E MAIL) NO LADO DIREITO ALTO DA PÁGINA!
 
E SE VOCÊ ESTÁ NO CELULAR, MUDE PARA A VERSÃO WEB DA PÁGINA!
É FÁCIL!
BOA SORTE!

 

 

20 comentários:

  1. Mais uma vez, um texto lindo. Ah, eu quero.

    ResponderExcluir
  2. Mais uma vez, um texto lindo. Ah, eu quero.

    ResponderExcluir
  3. Crônica maravilhosa. Eu NÃO quero.Já tenho.

    ResponderExcluir
  4. Um inverno desses na vida da gente, congela e muito...estamos a espera do DESCONGELAMENTO, esse dia irá chegar.

    Parabéns Inês!!!

    Ah...EU QUERO.

    ResponderExcluir
  5. Um inverno desses na vida da gente, congela e muito...estamos a espera do DESCONGELAMENTO, esse dia irá chegar.

    Parabéns Inês!!!

    Ah...EU QUERO.

    ResponderExcluir
  6. Excelente reflexão...o melhor é saber que as flores virão, mesmo que o inverno seja longo...

    Parabéns!!!
    E...EU QUERO!!!

    ResponderExcluir
  7. Amei.
    Como sempre, VC capta a alma da gente, o âmago das coisas..
    Tudo tão leve e poético..
    Às vezes triste, às vezes alegre.. É assim..

    ResponderExcluir
  8. Amei.
    Como sempre, VC capta a alma da gente, o âmago das coisas..
    Tudo tão leve e poético..
    Às vezes triste, às vezes alegre.. É assim..

    ResponderExcluir
  9. Eu também me identifiquei com o texto, pois estou atravessando um "inverno" desses, looongos! Esperando a primavera chegar!
    Lindo texto, toca a alma! Parabéns pela delicadeza e sensibilidade!
    EU QUERO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A primavera vai chegar, sim!!!! concorrendo...

      Excluir
  10. Eu quero. E parabéns pela sua poesia

    ResponderExcluir
  11. Como sempre texto lindooooo...ah! Eu também quero

    ResponderExcluir
  12. Mais um belo texto. Pensei que fosse só eu que sentisse esses ''invernos da alma''. E foram tantos que tive que comprar um casaco de couro daqueles bem potentes, sabe? O problema é que quando o inverno chega ele é o primeiro que congela....

    ResponderExcluir